PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
4 meses

Em Manaus, vacina de Oxford começa a ser aplicada em idosos

Vacinação havia sido suspensa em Manaus após relatos de pessoas "furando fila" - iStock
Vacinação havia sido suspensa em Manaus após relatos de pessoas "furando fila" Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

29/01/2021 11h40Atualizada em 29/01/2021 11h42

As primeiras doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca começam a ser aplicadas hoje nos idosos acima de 80 anos que vivem em Manaus.

Para esta etapa da imunização, foi destinado um total de 50.398 doses da vacina, que será aplicada em duas doses, com intervalo entre 8 e 12 semanas. O número é suficiente para cobrir 100% dos idosos com 80 anos e mais, 100% dos idosos com idade entre 75 e 79 anos, e 37% dos idosos entre 70 e 74 anos de idade, no município.

Em entrevista à GloboNews, a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) da Semsa, Marinélia Ferreira explicou que mais de cinco mil profissionais de saúde estão espalhados em cinco zonas da capital para vacinar cerca de 13 mil idosos, número compatível com a quantidade de pessoas imunizadas na campanha de vacinação da influenza em 2020.

Para evitar aglomerações, durante os seis dias de campanha, o esquema de vacinação é realizado de acordo com o mês de nascimento dos idosos. É necessário levar um documento de identificação com foto e o CPF para ter acesso ao imunizante.

"Hoje, estamos atendendo os nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. Amanhã, março e abril e assim sucessivamente até chegarmos a dezembro", explicou Marinélia Ferreira. Os idosos que perderem o dia de vacinação referente ao mês de nascimento poderão comparecer durante a semana para se vacinar.

A vacinação acontece das 9h às 16h. Os pontos de vacinação foram estruturados para funcionar tanto como drive-thru, para as pessoas que podem se locomover usando transporte próprio, quanto como postos fixos, para quem se desloca a pé ou utiliza o transporte coletivo, como o Complexo de Exames do Detran (zona Norte), estacionamento da Universidade Paulista - Unip (zona Sul), balneário do Sesc (zona Oeste), Clube do Trabalhador do Sesi (Zona Leste) e shopping Phelippe Daou (zonas Norte e Leste).

Vacinação suspensa em Manaus

A vacinação contra a covid-19 para os profissionais de saúde foi suspensa em Manaus no dia 21 de janeiro, para que a campanha fosse reformulada após denúncias de pessoas fora do grupo prioritário serem imunizados.

A medida partiu das secretarias de Saúde do Estado do Amazonas (SES-AM) e Municipal (Semsa-Manaus). O número de imunizantes disponíveis era suficiente para atender apenas 34% do total de profissionais que atuam na linha de frente contra a covid-19.

O filho de um deputado e as filhas gêmeas de um empresário local, que eram recém-formadas em Medicina, foram imunizados. As gêmeas chegaram a postar o momento nas redes sociais.

Coronavírus