PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
4 meses

Prefeitos do ABC assinam protocolo de intenção de compra da vacina Sputnik

Além do ABC, a Prefeitura de Guarulhos também tem um acordo de intenção de compra da vacina Sputnik V - Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo
Além do ABC, a Prefeitura de Guarulhos também tem um acordo de intenção de compra da vacina Sputnik V Imagem: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

10/02/2021 14h36

Prefeitos do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, cidades na região metropolitana de São Paulo, assinaram hoje um protocolo de intenção de compra da vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Gamaleya, de Moscou. O imunizante tem 91,6% de eficácia global na prevenção de covid-19, indica estudo publicado na revista científica The Lancet.

A região do ABC paulista é composta por sete cidades: São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra —todas participam do Consórcio Intermunicipal Grande ABC.

O compromisso foi assinado após visita técnica dos prefeitos à empresa União Química, que tem um acordo de transferência de tecnologia com a farmacêutica russa e produzirá a Sputnik V no Brasil.

Além do ABC, a Prefeitura de Guarulhos (SP) também tem um acordo de intenção de compra da vacina. Já o governo da Bahia assinou um acordo de cooperação para o fornecimento de até 50 milhões de doses. Todos os acordos dependem da aprovação de uso pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

No âmbito federal, desde o início do mês, o Brasil negocia a compra de 10 milhões de doses de vacina Sputnik V. O imunizante ganhou reforço no time que trabalha para emplacar a sua aprovação —a União Química contratou o ex-diretor da Anvisa Fernando Mendes para sua área de relações institucionais —nome oficial para quem faz lobby em Brasília.

Saúde