PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
15 dias

Com alta da covid, mortes superam nascimentos no RJ, destaca CNN dos EUA

Do UOL, em São Paulo

13/04/2021 21h03

Pelo sexto mês consecutivo, o número de mortes no Rio de Janeiro superou o de nascimentos, destacou a CNN dos EUA. O Brasil é o mais novo epicentro da crise do coronavírus —há 83 dias, morrem, em média, mais de mil pessoas por dia.

A reportagem da CNN ainda ressalta que o Rio de Janeiro é a segunda cidade mais populosa do Brasil. Em março, a cidade registrou 36.437 novas mortes. O número é 16% maior que o de nascimentos: 32.060, de acordo com dados do Registro Civil.

Além do Rio de Janeiro, o levantamento do jornal indicou que outras 10 cidades brasileiras, com população superior a 500.000, também tiveram mais mortes do que nascimentos em março.

"A proporção sombria de mortes por nascimentos é mais uma lente para uma crise nacional que as autoridades federais e locais não conseguiram conter por mais de um ano após o início da pandemia", escreveu o jornal.

A CNN também destaca a vacinação lenta em todo o país e que, das 21,1 milhões de pessoas que receberam o imunizante, 1,5 milhão não procuraram a segunda dose.

As declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que, repetidamente minimizou a pandemia do novo coronavírus, também ganharam destaque. A CNN dos EUA relembrou quando Bolsonaro disse que a covid-19 era uma "gripezinha" e que o Brasil não poderia "chorar o leite derramado".

Hoje, o Brasil registrou 3.687 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas — número mais alto desde a última quinta-feira (8), quando foram registrados 4.190 novos óbitos pela doença. Assim, no total, 358.718 pessoas já morreram no país em toda a pandemia.

Saúde