PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
4 meses

Pfizer pede à Anvisa para alterar condições de conservação da vacina

Atualmente, vacina da Pfizer pode ficar armazenada em temperatura entre 2ºC e 8ºC por cinco dias - Dado Ruvic/Reuters
Atualmente, vacina da Pfizer pode ficar armazenada em temperatura entre 2ºC e 8ºC por cinco dias Imagem: Dado Ruvic/Reuters

Colaboração para o UOL

21/05/2021 18h36

A Pfizer enviou um pedido à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para que as condições de conservação da vacina sejam alteradas. Com isso, o imunizante poderia passar mais dias armazenado em temperatura entre 2ºC e 8ºC. A agência não informou, no entanto, qual seria este novo período.

Atualmente, o texto aprovado em bula diz que as doses, após serem descongeladas, podem ser mantidas nestas condições por até cinco dias.

Segundo o comunicado da agência, a decisão favorável ou não ao pedido da farmacêutica será tomada após a avaliação de estudos de estabilidade, desenvolvidos pelo laboratório. A previsão é que a checagem seja concluída até a próxima semana.

Vacina da Pfizer ficará em freezers emprestados

Quando congelada, a vacina da Pfizer precisa ser conservada em temperaturas bem baixas, entre -65ºC e -80ºC. Por isso, o lote recebido pelo Brasil com 1 milhão de doses do imunizante contra a covid-19 ficará armazenado em freezers de hospitais e universidades. As doses serão distribuídas para as 27 capitais do País a partir de segunda-feira (24), segundo o secretário executivo da Saúde, Rodrigo Cruz.

A UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), em parceria com a prefeitura de Porto Alegre, cedeu ultrafreezers com capacidade de até 4 milhões de frascos para a conservação das vacinas. No primeiro lote, o Estado receberá 32.760 doses.

Já Florianópolis cederá três desses equipamentos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), com capacidade para 948 litros. Ainda é prevista a cessão de um quarto freezer. De acordo com o governo catarinense, na primeira remessa serão 17.550 doses armazenadas que, posteriormente, serão distribuídas a Florianópolis (10.530) e São José (7.020).

Em Sergipe, segundo a Secretaria da Saúde, as doses vão ficar em freezers próprios, em temperaturas entre -15º e -20º mas, caso seja necessário, poderá usar o freezer de ultracongelamento da UFS (Universidade Federal de Sergipe).

Em Cuiabá, o Hospital Geral e Maternidade também cedeu à prefeitura um ultrafreezer com capacidade de 486 litros e temperatura de até - 86ºC. Já outros estados e municípios fizeram compras de freezers para armazenar os produtos.

Segundo o ministério da Saúde, as doses serão entregues em temperaturas entre -25ºC e -15ºC, e a conservação vale por 14 dias. Quando a temperatura é reduzida para entre 2ºC e 8ºC, o prazo para aplicação cai para cinco dias.

Coronavírus