PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
5 meses

Após entrega de insumos, Fiocruz retoma hoje produção de vacinas

Vacina da AstraZeneca contra a covid-19 - Dado Ruvic/Reuters
Vacina da AstraZeneca contra a covid-19 Imagem: Dado Ruvic/Reuters

Colaboração para o UOL

25/05/2021 10h59Atualizada em 25/05/2021 15h38

A produção do imunizante Oxford/AstraZeneca foi retomada hoje pela Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, após a instituição receber uma nova remessa de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) do Ministério da Saúde.

Os insumos, que chegaram nesse sábado (22), serão usados para a produzir cerca de 12 milhões de doses da vacina. A fabricação do imunizante havia sido interrompida na última quinta-feira (20).

O planejamento da Fiocruz é de que os novos insumos amparem a produção das vacinas até a terceira semana de junho e entregas todas as sextas até o dia 3 de julho.

De acordo com a fundação, já foram entregues ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) 41,1 milhões de doses da vacina. O número equivale a 45% das doses disponíveis no SUS (Sistema Único de Saúde).

Ainda de acordo com a fundação, o cronograma de entregas permanece semanal, conforme definido em conjunto com o Ministério da Saúde, seguindo a logística de distribuição definida pela pasta. Ainda não há quantidade confirmada da entrega desta semana.

Insumos para produção da CoronaVac chega em São Paulo

O Instituto Butantan receberá insumos para produção de vacina também nesta terça-feira. A entidade sofreu com um atraso no envio de insumos da China, mas de acordo com o governo de São Paulo, novas remessas partiram de Pequim ontem e devem desembarcar nesta tarde. Cerca de 3.000 litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) foram enviados pelo laboratório Sinovac Biotech, o que, segundo a instituição, é suficiente para produzir cerca de 5 milhões de doses.

Ainda de acordo com o Butantan, o tempo para a produção da vacina é de 15 a 20 dias e, por isso, apenas a partir deste período as doses do imunizante serão enviadas para os estados. O contrato com o Butantan prevê ainda a entrega de mais 15 mil litros de insumos nas próximas semanas.

Coronavírus