PUBLICIDADE
Topo

Saúde

SP: 93% dos hospitais privados não têm aumento de internações, diz pesquisa

15.jul.2021 -  Atendimento de pacientes na UTI Covid do Hospital de Campanha AME Barradas, em Heliópolis, na zona sul de São Paulo - Mister Shadow/Estadão Conteúdo
15.jul.2021 - Atendimento de pacientes na UTI Covid do Hospital de Campanha AME Barradas, em Heliópolis, na zona sul de São Paulo Imagem: Mister Shadow/Estadão Conteúdo

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

20/07/2021 13h17

Um novo levantamento organizado pelo SindHosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do estado de São Paulo) aponta que 93% dos hospitais particulares que responderam à pesquisa informaram não ter registrado aumento de internações por covid-19 nos últimos dez dias.

Ao todo, segundo o sindicato, 74 hospitais participaram e responderam os questionamentos para a pesquisa, sendo que 26% são hospitais da capital paulista e 74% do interior. Eles totalizam, de acordo com o SindHosp, 2.818 leitos de UTI e 6.254 leitos clínicos voltados para tratamento do novo coronavírus.

O levantamento também afirma que caiu para 12% a porcentagem de hospitais com mais de 80% de ocupação de leitos de UTI para a covid.

Na última pesquisa do instituto, feita entre os dias 28 de junho e 2 de julho, ao menos 62% dos hospitais registravam índices maiores do que 80%. Mais da metade dos hospitais (61%), segundo o sindicato, informaram ter ocupação de leitos entre 71% e 80%.

O número de leitos clínicos sendo utilizados para tratamento da covid-19 também caiu. A pesquisa do SindHosp aponta que apenas 6% dos hospitais entrevistados afirmaram terem mais de 80% dos leitos de enfermaria ocupados. Na primeira pesquisa, esse índice estava em 56%.

Dados reforçam cenário do estado

A secretaria de Saúde do governo estadual apresentou, na semana passada, dados que apontam queda na média diária de óbitos desde meados do mês de abril, quando o número atingiu o pico com média de 813 óbitos por dia. Hoje, essa média está em 373 mortes.

O mesmo movimento de regressão foi visto na média de casos — que caiu 10,7% em comparação com a última semana —, e de internações — que também diminuiu 14% em comparação à semana anterior.

A demanda por leitos clínicos também reduziu em todo o estado à medida que a vacinação contra a covid-19 avança. Hoje, de acordo com dados do governo de São Paulo, o índice de ocupação de leitos de UTI no estado é 61,6% e, na Grande São Paulo, de 57,2%.

Saúde