PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid: País registra 113 mortes e média abaixo de 400; tendência é de queda

Brasil registrou 187 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o Ministério da Saúde - Jorge Hely/Framephoto/Estadão Conteúdo
Brasil registrou 187 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o Ministério da Saúde Imagem: Jorge Hely/Framephoto/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/10/2021 18h38

O Brasil manteve hoje a tendência de queda na média móvel de mortes (-23%) e continuou registrando óbitos no patamar abaixo de 400 — hoje, foram em média 337 mortes. Nas últimas 24 horas, foram 113 óbitos. Completam-se 12 dias em que o país segue abaixo dessa marca.

Os dados foram obtidos junto às secretarias estaduais de Saúde e levantados pelo consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL participa.

Ao todo, até hoje, 605.682 pessoas perderam suas vidas após serem infectadas pelo vírus no país.

Os estados de Mato Grosso do Sul e Tocantins, no entanto, não disponibilizaram os dados das últimas 24 horas, por isso o levantamento não leva em conta os dados dessas unidades da federação.

Já Acre, Amazonas, Amapá, Rio de Janeiro, Rondônia e Roraima não registraram mortes nas últimas 24 horas.

Mas, vale ressaltar, os dados das secretarias estaduais de Saúde aos finais de semana costumam ser menores historicamente pelo número reduzido de funcionários atuantes.

A média móvel é considerada o método mais confiável para analisar a situação da pandemia. Ele elimina as distorções causadas pelo represamento de dados que ocorre aos finais de semana e feriados —datas em que as secretarias trabalham em esquema de plantão.

Os estados registraram 4.338 novos casos de covid-19 no último dia. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, já foram confirmados 21.727.316 casos da doença.

São 13 estados e o Distrito Federal em queda, 8 em estabilidade e seis em aceleração.

Na metodologia do consórcio, é considerada tendência de queda se a média móvel ficar abaixo de -15%; acima de 15%, aceleração; entre esses dois valores, estabilidade.

Das cinco regiões do país, apenas Sudeste (-39%) e Centro-Oeste (-39%) registram queda. Os dados ficaram estáveis no Nordeste (-1%), no Norte (5%); já no Sul, a tendência é de alta em 25%.

Veja as variações nos estados:

Região Sudeste

  • Espírito Santo: estável (-11%)
  • Minas Gerais: queda (-32%)
  • Rio de Janeiro: queda (-43%)
  • São Paulo: queda (-41%)

Região Norte

  • Acre: estável (0%)
  • Amazonas: queda (-63%)
  • Amapá: estável (0%)
  • Pará: estável (-4%)
  • Rondônia: queda (-33%)
  • Roraima: alta (267%)
  • Tocantins: alta (93%)

Região Nordeste

  • Alagoas: estável (6%)
  • Bahia: alta (16%)
  • Ceará: alta (36%)
  • Maranhão: queda (-29%)
  • Paraíba: queda (-25%)
  • Pernambuco: queda (-23%)
  • Piauí: queda (-33%)
  • Rio Grande do Norte: alta (44%)
  • Sergipe: estável (0%)

Região Centro-Oeste

  • Distrito Federal: estável (-21%)
  • Goiás: queda (-47%)
  • Mato Grosso: queda (-19%)
  • Mato Grosso do Sul: queda (-74%)

Região Sul

  • Paraná: alta (40%)
  • Rio Grande do Sul: estável (12%)
  • Santa Catarina: estável (-9%)

Dados do governo federal

Em boletim divulgado hoje, o Ministério da Saúde informou que o Brasil reportou 187 novas mortes provocadas pela covid-19 nas últimas 24 horas. Desde o começo da pandemia, a doença causou 605.644 óbitos em todo o país.

Pelos dados do ministério, houve 6.204 casos confirmados de covid-19 no Brasil entre ontem e hoje. O total de infectados chegou a 21.729.763 desde março de 2020.

De acordo com o governo federal, houve 20.907.224 casos recuperados da doença até o momento em todo o país, com outros 216.895 em acompanhamento.

Rio dispensará uso de máscara em local aberto

A Prefeitura do Rio de Janeiro publicará amanhã (25) um decreto dispensando a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos quando o município bater 65% da população vacinada, o que está previsto para acontecer também amanhã. No entanto, a medida só deve valer após o governo do estado rever suas regras, que proíbem a permanência sem máscara em espaços abertos. A regra estadual se sobrepõe à municipal.

Segundo a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), a previsão é que a cidade atinja nesta segunda 65% da população total com duas doses ou dose única das vacinas para covid-19, e 80% dos adultos completamente imunizados. Com isso, de acordo com o plano de reabertura, a cidade poderia avançar na flexibilização das medidas de isolamento social. Hoje (24), a cidade tem 64,4% da população com duas doses ou dose única do imunizante.

No decreto, será dispensada a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaço aberto. A SMS diz que a medida foi deliberada pelo Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19, composto por especialistas que prestam consultoria à prefeitura.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, g1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde