PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
2 meses

Prefeitura de BH acompanha paciente com covid-19 que veio do Congo

Foram colhidas amostras para que o vírus seja analisado geneticamente - Fernando Zhiminaicela/ Pixabay
Foram colhidas amostras para que o vírus seja analisado geneticamente Imagem: Fernando Zhiminaicela/ Pixabay

Sara Baptista

Do UOL, em São Paulo

29/11/2021 13h45Atualizada em 29/11/2021 14h00

A prefeitura de Belo Horizonte informou que está monitorando uma paciente que testou positivo para covid-19 depois de chegar do Congo. Ela não tomou a vacina contra a covid e está em isolamento desde ontem, quando procurou uma UBS (Unidade Básica de Saúde).

Segundo a prefeitura, a mulher saiu do Congo no dia 17 de novembro e fez escalas na Turquia e em São Paulo antes de chegar a Belo Horizonte. Ela afirma que fez um teste que deu negativo para a doença antes de sair do Congo, mas no dia 22, já no Brasil, começou a ter sintomas.

Ontem, um teste rápido feito na UBS deu positivo para a doença e foram colhidas amostras para que o vírus seja analisado geneticamente, com o objetivo de determinar se trata-se da variante ômicron, que foi encontrada em pelo menos 15 países até agora — o Congo não está na lista.

Ainda de acordo com a prefeitura da capital mineira, a mulher foi internada em leito de isolamento após procurar a UBS e será encaminhada para o Hospital Eduardo Menzes, uma das unidades de referência no tratamento da covid-19 na cidade.

O Brasil já investiga outro caso de covid-19 de um paciente que veio do continente africano. Este passageiro desembarcou no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, vindo da África do Sul, e testou positivo para o vírus. As amostras dele estão sendo analisadas pelo Instituto Adolfo Lutz para determinar se trata-se da variante ômicron.

Saúde