PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Anvisa pede à Prefeitura de SP que reavalie antecipação de dose de reforço

Capital paulista adotou intervalo de quatro meses para a dose de reforço desde ontem - Matheus Sciamana/Photopress/Estadão Conteúdo
Capital paulista adotou intervalo de quatro meses para a dose de reforço desde ontem Imagem: Matheus Sciamana/Photopress/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

03/12/2021 21h25

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) respondeu hoje a uma solicitação da prefeitura de São Paulo, e pediu que a cidade reavalie a redução do intervalo da dose de reforço da vacina contra covid-19. Desde ontem, a dose adicional está sendo aplicada em quem tomou a segunda dose há quatro meses.

No posicionamento, a gerência geral de medicamentos e produtos biológicos do órgão diz que "um período de intervalo menor, pode ser considerado desde que seja sustentado por estudos robustos".

"No momento, não sabemos se os benefícios superam os riscos para o uso de reforço no intervalo de 4 meses para todos os adultos com 18 anos ou mais", escreveram. "Alertamos que a redução generalizada do intervalo para a aplicação da dose de reforço das diferentes vacinas contra a covid-19 pode favorecer o aumento e o aparecimento de reações adversas desconhecidas."

O documento recomenda ainda que "se evite assimetria no acesso às vacinas no país e que as estratégias de vacinação sejam coordenadas, considerando exclusivamente o interesse público", e que a vacinação deve seguir a orientação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

Ontem, o governo de São Paulo anunciou a mesma redução, citando o atual cenário epidemiológico da doença no mundo e a proximidade das festas de Natal e Réveillon.

Coronavírus