PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
5 meses

Covid: Teremos recorde de casos diários nas próximas semanas, diz médico

Do UOL, em São Paulo

11/01/2022 13h44Atualizada em 11/01/2022 17h59

O infectologista Renato Kfouri, que é presidente da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), disse hoje, em entrevista ao UOL News, que o Brasil deverá ter recorde de casos diários de covid-19 nas próximas semanas em razão da variante ômicron. Apenas ontem, o mundo registrou um novo recorde de casos de covid-19 em 24 horas, com mais de 3 milhões de infecções.

"A gente nunca viu um momento da pandemia de covid com tantos casos. O mundo está batendo recordes, e já, já nós vamos bater todos os recordes de números e registros de casos diários. Nós nunca vamos ter na pandemia, um número de casos tão grande como teremos nas próximas semanas", declarou.

Kfouri explicou que mesmo que uma porcentagem menor de pessoas seja internada em comparação ao número de casos, muita gente ainda irá morrer pelo novo coronavírus.

"A receita a gente já sabe: distância, máscara, lavagem de mãos, vacina, esquema completo, duas doses, ampliar a base de vacinados, vacinar as crianças, que são hoje as não vacinadas da nossa população."

O presidente da SBIm ainda reforçou o pedido para que os pais levem os seus filhos pequenos para serem vacinados contra o vírus e incentivou que as pessoas aptas a serem imunizadas também se encaminhem aos postos de saúde.

"Não temam, não confiem, não acreditem nessas fake news de antivacinas que não querem o bem de seus filhos. Vamos vacinar as crianças, completar o esquema vacinal de todos e reforçar aqueles que perdem a proteção. Esse parece ser o enredo melhor para enfrentar essa onda de ômicron", concluiu.

Mundo registra mais de 3 milhões de casos de covid em 24 h

Em meio à disseminação da variante ômicron, o mundo registrou um novo recorde de casos de covid-19 em 24 horas, com mais de 3 milhões de infecções. Os dados são de ontem e foram divulgados hoje pelo Our World in Data, projeto ligado à Universidade de Oxford. É o 4º recorde diário de novos infectados nos últimos 8 dias.

O número total registrado foi de 3,28 milhões. O dado foi mais uma vez impulsionado pelos Estados Unidos, que registraram 1,48 milhão de casos.

A Europa registrou 991 mil novos infectados e a Ásia, 400 mil (1,39 milhão somados). Os continentes têm 748 milhões e 4,6 bilhões de habitantes, respectivamente, contra 332 milhões dos EUA.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) alertou que a variante não deve ser descrita como branda. Estudos sugerem que ela tem menos probabilidade de deixar as pessoas gravemente doentes do que as variantes anteriores de covid, mas o número de pessoas infectadas vem deixando os sistemas de saúde sobrecarregados, disse o diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Saúde