Violência na Venezuela preocupa chanceler do Paraguai

Assunção, Paraguai, 25 Mai 2016 (AFP) - O ministro paraguaio das Relações Exteriores, Eladio Loizaga, manifestou, nesta quarta-feira, sua preocupação com a situação política e social na Venezuela, mas reiterou que o governo de Horacio Cartes não vai interferir nos assuntos internos de Caracas.

"Deixamos clara nossa postura de não intervenção [na Venezuela]. O que nós não queremos é que se chegue a uma situação extrema de violência. Não ajuda em nada. O único prejudicado é o povo", afirmou o ministro.

Loizaga desconversou, ao ser questionado sobre se os direitos humanos estão sendo violados na gestão de Nicolás Maduro.

"A situação da Venezuela preocupa todos nós. É um sócio nosso no Mercosul", lembrou.

O chanceler afirmou também que todos os países do Mercosul acompanham a situação do vizinho.

"Justamente, alguns países do Mercosul também lançaram seu apelo no sentido de diálogo o mais rápido possível entre todos os atores políticos", completou.

Um comunicado do Ministério paraguaio das Relações Exteriores pediu às partes - governo, membros da Assembleia Nacional (Parlamento) e demais atores políticos - que tomem consciência da situação "e se inspirem em princípios democráticos para uma convivência política pacífica e ordenada".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos