Jovens são condenados a 99 chibatadas por festa no Irã

Em Teerã

  • iStock

Trinta jovens, de ambos os sexos, que realizavam uma festa em uma casa no norte do Irã, foram condenados a 99 chibatadas cada um, uma pena que foi aplicada imediatamente para servir como exemplo.

"Mais de 30 meninas e meninos que não se conheciam e que estavam dançando sob o pretexto de uma festa de entrega de diplomas foram presos e punidos", disse na quinta-feira (26) Esmail Sadeghi Niyaraki, delegado do governo na cidade de Qazvin, à agência de notícias da autoridade judiciária Mizaonline.

Disse que a festa ocorreu perto de Qazvin, no jardim de uma casa, sem informar a data.

Após as prisões, um tribunal se reuniu de urgência e condenou cada um dos jovens a receber 99 chibatadas que "foram dadas no mesmo dia" por membros da polícia da moral, acrescentou.

"A prisão destes jovens, seminus, que consumiam álcool e se comportavam de maneira indecente, prejudica a opinião pública", afirmou o delegado do governo.

Comemorou que, "graças a Deus, em menos de 24 horas os interrogatórios, a investigação, o processo, o veredicto e sua aplicação, tenham terminado".

Segundo ele, trata-se "de uma lição para aqueles que tentam violar as regras" da República Islâmica, na qual homens e mulheres são proibidos de dançar juntos, sobretudo se estas últimas não utilizarem o véu islâmico, e de consumirem álcool.

Desde a Revolução Islâmica de 1979, o véu islâmico é obrigatório no Irã para todas as mulheres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos