Brexit: apuração começa empatada e preocupa partidários da UE

Londres, 24 Jun 2016 (AFP) - Os partidários e os opositores à permanência do Reino Unidos na União Europeia disputavam voto a voto após o início da apuração do referendo realizado nesta quinta-feira, segundo os primeiros resultados.

Em Newcastle, primeira cidade a divulgar a apuração, a permanência na UE venceu por pequena margem, enquanto em Sunderland, outra cidade do norte da Inglaterra, a saída do grupo europeu ganhou com ampla vantagem.

A permanência na UE venceu por 50,7%, contra 49,3% a favor do Brexit em Newcastle, mas o resultado preocupa os defensores da UE.

"Isto pode ser um verdadeiro problema para a permanência. A previsão em Newcastle era de uma vitória pró-UE de 59% contra 41%", disse o professor Simon Hix, da London School of Economics.

Em Sunderland, a "saída" venceu por 61,34%, contra 38,66%, uma vitória que superou as expectativas dos defensores do Brexit.

Em Gibraltar, a população votou em massa contra a saída da União Europeia, com 95,91% dos eleitores apoiando a permanência no bloco europeu, em um resultado totalmente previsto.

Dos 20.145 eleitores que foram às urnas no pequeno território britânico, 19.322 votaram a favor da UE e apenas 823 (4,09%), contra.

Mas os primeiros resultados oficiais na Grã-Bretanha provocaram uma certa preocupação nos defensores da permanência na UE e derrubaram a libra, que caiu a 1,45 dólar após ter subido a 1,50 dólar.

Após dois meses de uma campanha dura e tensa, que teve como momento mais dramático o assassinato da deputada trabalhista e pró-UE Jo Cox, 46,5 milhões de eleitores responderam a seguinte pergunta: "O Reino Unido deve permanecer como membro da União Europeia, ou abandonar a União Europeia"?

Os locais de votação abriram as portas às 7h (3h de Brasília) e fecharam às 22h (18h de Brasília), ao que se seguiu o início da contagem de votos. Os resultados podem ser conhecidos na madrugada de sexta-feira (hora local).

Logo após o fim da votação, uma pesquisa de opinião e um dos líderes da campanha anti-UE no Reino Unido concederam uma vantagem pequena ao campo pró-europeu.

A organização YouGov atribuiu um resultado de 52% dos votos para que o Reino Unido permaneça na UE e 48% contra, de acordo com o comunicado divulgado minutos após o fechamento das seções, às 21h GMT (18h de Brasília).

"Os resultados são apertados, e é cedo demais para dá-los como definitivos. Mas esses resultados, somados às tendências recentes e a históricos precedentes, sugerem uma vitória da permanência" na UE, explicou a entidade em um comunicado.

Alternadamente, pesquisas anteriores provocaram euforia e calafrios entre os partidários do "Remain" (permanecer) e os defensores do "Leave" (sair, opção também conhecida como Brexit).

Uma pesquisa realizada pelo instituto Ipsos-Mori para o jornal Evening Standard, publicada mais cedo, mas realizada nas últimas 48 horas de campanha, apontava 52% das intenções de voto para o lado favorável à permanência e 48% para Brexit - precisamente a proporção indicada pela YouGov.

Já outras pesquisas divulgadas nos dias anteriores apontaram a vitória dos eurocéticos, com mais de 10% de indecisos.

A Bolsa de Londres e as grandes praças europeias fecharam com fortes altas, motivadas pela convicção de que o Reino Unido permanecerá na UE.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, que convocou o referendo e joga seu futuro político na consulta, votou no centro de Londres bem cedo e não fez declarações.

A capital britânica amanheceu debaixo de chuva e com problemas nos transportes públicos, enquanto que em outras cidades, como a escocesa Glasgow, o dia estava ensolarado.

A meteorologia pode ter um papel importante no nível de participação, um dado que, segundo todos os indícios, acabará por influenciar o resultado.

Resultados na sexta-feiraO lado vencedor do referendo deve ser conhecido na madrugada de sexta-feira, dificilmente antes das 4h (00h00 de Brasília).

Cada um dos 382 centros de votação espalhados pelo país deve anunciar os resultados à medida que concluir a apuração. Os últimos devem ser revelados às 7h (3h de Brasília), mas a expectativa é que, um pouco antes, os votos de uma das opções já tenham superado 50%.

A primeira grande onda de resultados deve ser divulgada por volta das 2h de sexta-feira em Londres (22h de quinta-feira em Brasília).

O resultado nacional total e definitivo será anunciado na prefeitura de Manchester.

Território desconhecidoNunca um grande país abandonou a UE desde o nascimento do projeto europeu nos anos 1950, quando as nações ainda viviam sob os escombros da Segunda Guerra Mundial, e metade do continente era governado por ditaduras. Atualmente, a UE engloba 28 países democráticos.

O Reino Unido entrou para o bloco em 1973 e, dois anos depois, organizou um referendo para calar os eurocéticos, com vitória da permanência. A votação desta quinta-feira dificilmente encerrará esse debate.

"Estamos em território desconhecido", afirmou o professor Chris Bickerton, da Universidade de Cambridge e autor de "The European Union: A Citizen's Guide".

"A saída seria um golpe muito duro para UE. Há muito tempo a moral não estava tão baixa em Bruxelas", completou.

al-jz/fp/mvv/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos