Juncker nega que referendo britânico represente o início do fim da UE

Bruxelas, 24 Jun 2016 (AFP) - O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, negou nesta sexta-feira em uma entrevista coletiva que o resultado do referendo no Reino Unido represente o início do fim da União Europeia (UE).

"Não", respondeu Juncker de maneira lacônica ao ser questionado sobre a possibilidade.

Juncker discursou em uma sala de imprensa lotada na sede da Comissão Europeia em Bruxelas, que terminou com fortes aplausos dos funcionários europeus presentes.

Ao ser questionado sobre o que espera do "motor franco-alemão" para o futuro da União, Juncker pediu "posições muito claras e que para todos o processo de incerteza não dure muito".

Juncker havia lido um pouco antes o comunicado conjunto dos presidentes das instituições europeias, que se reuniram durante a manhã para falar sobre o resultado do referendo britânico.

No texto, eles pedem ao governo britânico que "torne efetiva a decisãi dos britânicos o mais rápido possível" para iniciar o processo de saída da UE.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos