Grupo EI reivindica atentado suicida contra exército jordaniano

Amã, 27 Jun 2016 (AFP) - O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou na noite deste domingo o atentado suicida cometido na terça-feira passada contra o exército jordaniano, que deixou sete mortos e 13 feridos na fronteira com a Síria, segundo a agência Amaq, vinculada à organização extremista.

Em um comunicado publicado na internet, o grupo, que cita uma fonte não identificada, afirmou que o atentado suicida contra "a base jordaniana e americana de Rukban, na Jordânia, foi perpetrado por um combatente do Estado Islâmico".

O atentado com carro-bomba teve como alvo um posto dos guardas fronteiriços jordanianos, destinado oficialmente a acolher refugiados sírios que fogem da guerra civil em seu país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos