"Dieselgate": Volkswagen aceita pagar até US$ 14,7 bi nos EUA

Washington, 28 Jun 2016 (AFP) - A montadora alemã Volkswagen aceita pagar até 14,7 bilhões de dólares nos Estados Unidos para encerrar o caso ligado ao escândalo de resultados manipulados nas emissões de carros com motores a diesel, de acordo com documentos publicados nesta terça-feira.

O compromisso, que ainda precisa ser aprovado pela justiça, abre o caminho para a potencial recompra de 480.000 automóveis nos Estados Unidos equipados com um software que adulterava os resultados sobre as emissões dos motores a diesel.

Os proprietários dos veículos, que também teriam a possibilidade de enviar os carros para reparos com todos os gastos cobertos pela montadora alemã, poderiam receber indenizações de até 10.000 dólares por pessoa.

O valor dos automóveis na hipótese de uma operação de recompra pela VW seria o de setembro do ano passado, antes da explosão do escândalo.

De acordo com documentos aos quais a AFP teve acesso, o valor da indenizações pode alcançar 10,033 bilhões de dólares.

Além deste valor, devem ser adicionados 2,7 bilhões de dólares que a empresa terá que pagar para "remediar integralmente" as consequências das emissões de gases poluentes de seus motores nos Estados Unidos.

A gigante do setor automotivo (que engloba marcas como Audi, Volkswagen e Porsche) também se compromete a contribuir com quase dois bilhões de dólares para fundos que promovem carros com emissão zero.

O compromisso ainda precisa passar pela aprovação da justiça americana em 26 de julho, afirmou um porta-voz da Volkswagen nos Estados Unidos.

A empresa admitiu ter instalado os softwares em 11 milhões de automóveis a diesel em todo o mundo.

jt/fp

VOLKSWAGEN

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos