Farc e governo colombiano avançam na participação política dos rebeldes

Havana, 5 Jul 2016 (AFP) - A guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e o governo colombiano chegaram nesta terça-feira (5), em Havana, a alguns acordos sobre como resolver o espinhoso tema da participação política da oposição, no final das negociações de paz.

"Iniciamos a revisão dos temas pendentes dos acordos até agora alcançados" e "eliminamos a maioria dos [assuntos] pendentes" do ponto 2, "Participação Política: Nova Abertura Democrática para a Paz", afirmaram em um comunicado conjunto.

Ambas as partes aceitaram "adiantar a solicitação de convocar todos os partidos e movimentos políticos com personalidade jurídica, para que integrem a Comissão" que definirá "as diretrizes do estatuto de garantias para os partidos e movimentos políticos que se declaram em oposição".

"Sobre a base dessas diretrizes, o Governo Nacional irá elaborar um projeto de lei com o acompanhamento de delegados da Comissão de partidos e movimentos políticos", acrescentou.

A esse respeito, o ministro do Interior, Guillermo Rivera, disse em Bogotá que "este acordo assinala claramente que esta comissão para construir o Estatuto da Oposição tem que ser com a presença de todas as forças políticas, e isso inclui o Centro Democrático", partido do ex-presidente e hoje senador Álvaro Uribe, ferrenho opositor do processo.

Também chegaram a acordos sobre o mecanismo de seleção dos especialistas que irão integrar a missão eleitoral especial, que estudará a reforma do sistema eleitoral atual.

Os especialistas serão escolhidos pelo Centro Carter, Universidade Nacional da Colômbia, Universidade dos Andes e o Instituto Holandês para a Democracia Multipartidária, entre outros.

O governo e as Farc solicitarão ao Conselho Nacional de Participação, ao Fórum Colômbia, Viva a Cidadania e ao Centro de Investigação e Educação Popular, que organizem "um espaço de participação de alcance nacional" para analisar as propostas do governo sobre "um projeto de lei de garantias e promoção da participação cidadã".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos