Nigeriano é espancado até a morte na Itália

Roma, 6 Jul 2016 (AFP) - Um refugiado nigeriano, de 36 anos, foi espancado até a morte em um ataque racista em Fermo, no centro da Itália, informou nesta quarta-feira o prefeito da cidade, Paolo Calcinaro.

"Como prefeito de uma cidade acolhedora e sempre aberta para a integração, sinto-me como mergulhado em um pesadelo", disse o prefeito logo após o anúncio da morte deste jovem refugiado, Emmanuel Chidi.

O nigeriano passeava na terça-feira no centro da cidade de Marche, acompanhado de sua noiva de 24 anos quando foi violentamente atacado por um homem identificado como um torcedor da equipe de futebol local, de acordo com a agência de notícias italiana Agi.

Insultado com termos racistas, ele e sua jovem companheira, respondeu verbalmente a estas provocações, antes de ser atingido na cabeça pelo homem cuja identidade não foi revelada.

O agressor continuou a agredir o nigeriano enquanto este estava no chão.

Internado em estado grave, a vítima morreu nesta quarta-feira sem recuperar a consciência.

Emmanuel Chidi e sua namorada estavam em Fermo há oito meses, abrigados em um centro de refugiados da Cáritas, uma ONG católica.

Eles fugiram do seu país e a jovem tinha acabado de perder seu bebê depois de uma difícil travessia do Mediterrâneo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos