Dois prefeitos curdos de Diyarbakir são presos por 'terrorismo'

Diyarbakir, Turquia, 25 Out 2016 (AFP) - Os dois prefeitos curdos de Diyarbarbakir, maior cidade do sudeste da Turquia com maioria curda, foram presos no auge de uma investigação relacionada com "terrorismo", indicaram à AFP responsáveis de segurança nesta terça-feira à noite.

Segundo um jornalista da AFP no local, um importante dispositivo policial foi disponibilizado para a prisão de Gültan Kisanak e Firat Anli.

Ambos se dirigiam à "capital" do sudeste da Turquia, afetada pelos confrontos entre forças de segurança turcas e membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Dezenas de policiais, veículos blindados das forças de segurança e caminhões equipados com canhões de água foram colocados ao redor da Prefeitura, onde era realizada uma invasão, constatou um jornalista da AFP.

De acordo com os responsáveis da AFP, Gültan Kisanak foi preso no aeroporto e Firat Anli em sua casa. Eles se dirigiriam juntos ao município de Diyarbakir.

A cidade tem sofrido com os enfrentamentos, especialmente em seu distrito histórico do Sul, onde uma mesquita construída no século XVI foi atingida por disparos.

O presidente Recep Tayyip Erdogan advertiu em várias ocasiões que os representantes locais que dão ajudas logística ao PKK seriam processados.

O PKK - considerado pelo governo turco e seus aliados ocidentais como um grupo "terrorista" - e o exército turco romperam há um ano um frágil cessar-fogo e retomaram as hostilidades, que já causaram mais de 40.000 mortes desde 1984.

mb-gkg/eg/cb/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos