Polícia prende manifestantes contrários a oleoduto nos EUA

Chicago, 28 Out 2016 (AFP) - A polícia de Dakota do Sul deteve nesta quinta-feira ao menos 16 manifestantes que protestavam contra a construção de um polêmico oleoduto, rejeitado especialmente por indígenas das grandes pradarias do norte dos Estados Unidos.

Ao menos 16 pessoas foram detidas, mas este número pode aumentar, já que "numerosas prisões" ainda não foram oficialmente registradas, disse o comissário do condado de Morton, Kyle Kirchmeier, durante entrevista coletiva.

Um manifestante, Dallas Goldtooth, disse à AFP que testemunhou cerca de 30 detenções em uma operação "muito agressiva" da polícia.

As autoridades informaram que investigam disparos de armas de fogo durante os confrontos entre manifestantes e forças da ordem, que utilizaram "veículos e equipamentos militares" para desalojar pessoas que bloqueavam duas estradas.

Sue Evans, porta-voz da tribo Sioux de Standing Rock, declarou que o oleoduto ameaça as fontes de água potável e locais onde estão enterrados seus ancestrais.

O projeto de oleoduto da empresa Energy Transfer Partners, que atravessará quatro estados e ligará Dakota do Norte à fronteira com o Canadá, tem provocado uma crescente rejeição nos Estados Unidos entre tribos, ecologistas e defensores dos direitos dos povos indígenas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos