Coalizão liderada por Partido Pirata consegue maioria na Islândia

Da AFP, em Reykjavik (Islândia)

  • Frank Augstein/AP

    Apoiadora do Partido Pirata Karen Pease chega com seu papagaio, Mal, na festa da eleição do partido pirata em Reykjavik, Islândia

    Apoiadora do Partido Pirata Karen Pease chega com seu papagaio, Mal, na festa da eleição do partido pirata em Reykjavik, Islândia

A aliança de centro esquerda liderada pelo Partido Pirata obteve, neste sábado (29), maioria suficiente para governar na Islândia, apontam estimativas divulgadas pela emissora de televisão pública RUV.

Dirigida por uma ex-porta-voz do WikiLeaks, Birgitta Jonsdottir, o partido estaria com 12 cadeiras, colocando-se como o segundo partido do país, em eleições legislativas antecipadas, após o escândalo dos "Panama Papers".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos