EUA sancionam ministros da Síria e executivos de banco russo

Washington, 23 dez 2016 (AFP) - Os Estados Unidos estabeleceram nesta sexta-feira sanções econômicas como o congelamiento de ativos a ministros e funcionários da Síria e a executivos de um banco russo.

O Departamento do Tesouro também colocou na lista negra a companhia aérea síria Cham Wings, acusada de transportar combatentes estrangeiros para lutar na guerra civil desse país.

Os Estados Unidos tambiém sancionaram duas companhias sírias que exploram poços de petróleo em áreas controladas pelo grupo Estado Islâmico. Essas empresas seriam propriedade ou pelo menos operadas por um funcionário sírio.

"Os cotidianos ataques contra civis pelo governo de Bashar al-Assad são repreensíveis e o governo e seus colaboradores devem ser isolados e responder por seus atos de barbárie", disse Adam Szubin, subsecretário do Tesouro encarregado de sanções financeiras.

No total, os Estados Unidos sancionaram seis ministros sírios, incluídos os de Finanças e de Petróleo, assim como o presidente do Banco Central da Síria.

Washington também sancionou nove diretores do banco russo Tempbank; uma entidade que já estava na lista negra. Os nove são acusados de prestar serviços financeiros ao regime de Assad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos