Dois cristãos são mortos no norte do Sinai, reduto do EI no Egito

Cairo, 22 Fev 2017 (AFP) - Dois cristãos egípcios foram encontrados mortos nesta quarta-feira no norte da península do Sinai, indicaram funcionários dessa região, que é reduto do grupo extremista Estado Islâmico.

Os extremistas haviam reivindicado um atentado suicida executado no dia 11 de dezembro contra uma igreja copta do Cairo, que deixou 29 mortos.

No domingo, em um vídeo enviado pelo aplicativo de mensagens criptografadas Telegram, o EI prometeu lançar novos ataques contra a comunidade cristã.

O corpo crivado de balas de um cristão de cerca de 60 anos e o de seu filho queimado vivo foram encontrados ao amanhecer atrás de uma escola de Al-Arich, capital do Sinai do Norte, segundo responsáveis da polícia local e socorristas.

Em 12 de fevereiro, homens mascarados que andavam de moto mataram a tiros um veterinário cristão quando estava dirigindo seu carro em Al-Arich. Na mesma região, no fim de janeiro, um funcionário cristão de 35 anos foi assassinado por homens armados, segundo os responsáveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos