Marine Le Pen se nega a depor sobre supostos empregos fantasmas

Paris, 24 Fev 2017 (AFP) - A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, se negou a obedecer a uma intimação policial relativa a um caso de supostos empregos fictícios no Parlamento Europeu.

"Não vou depor durante a campanha eleitoral", afirmou a candidata de ultradireita, favorita no primeiro turno das eleições presidenciais francesas de 23 de abril.

"Este período não permite nem a neutralidade nem a serenidade necessárias para o correto funcionamento da justiça", explicou a presidente da Frente Nacional (FN).

O caso dos empregos fictícios envolve seu segurança e sua chefe de gabinete.

Protegida por seu foro privilegiado de eurodeputada, Marine Le Pen não pode ser obrigada a comparecer ante a polícia nem submetida a qualquer medida coercitiva.

Marine Le Pen nega categoricamente as acusações.

bur-meb/ra/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos