Atentados na cidade síria de Homs deixam 42 mortos

Beirute, 25 Fev 2017 (AFP) - Dois atentados executados neste sábado contra as sedes das forças de segurança na cidade síria de Homs, controlada pelo regime, deixaram 42 mortos, anunciou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Foram ao menos seis criminosos e vários deles detonaram os explosivos nas imediações das sedes da Segurança do Estado e da Inteligência Militar" na cidade da região central do país, afirmou Rami Abdel Rahman, diretor da ONG.

A Frente Fateh al-Sham, antigo braço da Al-Qaeda na Síria, reivindicou os atentados em Homs.

Um comunicado divulgado pelo grupo afirma que cinco homens-bomba "invadiram os quartéis-generais da Segurança do Estado e da Inteligência Militar em Homs, matando mais de 40 pessoas, incluindo o chefe da inteligência militar Hasan Daabul".

A notícia da morte do chefe da inteligência militar de Homs foi confirmada pela televisão pública síria.

"Um dos suicidas atentou especificamente contra o general mártir", anunciou a emissora.

O general Hasan Daabul é muito próximo ao presidente Bashar al-Assad e uma das personalidades mais conhecidas dos serviços de inteligência sírios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos