Terceiro profissional da imprensa é morto em menos de um mês no México

México, 23 Mar 2017 (AFP) - A jornalista Miroslava Breach Velducea foi assassinada na madrugada desta quinta-feira (23) em Chihuahua, cidade ao norte do México e próxima à fronteira com os Estados Unidos, informou a polícia.

Trata-se do terceiro jornalista morto violentamente no país desde o início de março.

Breach, de 54 anos, trabalhava para os jornais mexicanos "La Jornada" e "Norte de Juárez", e foi encontrada morta no interior de seu carro, baleada várias vezes na cabeça, destacou a polícia estatal em comunicado.

Os supostos responsáveis estavam a bordo de um carro sedan de cor branca, acrescentaram sem mais detalhes.

Breach tinha uma carreira de mais de 20 anos e fez a cobertura de temas sobre crime organizado e narcotráfico, além de questões relativas à corrupção no governo.

A sua morte aumenta para três o número de jornalistas assassinados no México desde o início do mês de março.

No domingo foi assassinado também o mexicano Ricardo Monlui Cabrera quando saía, acompanhado de sua mulher e filho, de um restaurante em Veracruz (leste), considerado o estado mais perigoso do país de acordo com organizações internacionais sobre o trabalho jornalístico.

No dia 2 de março, o jornalista Cecilio Pineda foi morto por tiros no estado de Guerrero.

str-yug/acc/bn/

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos