EUA sancionam empresas ligadas ao cartel mexicano das drogas

Washington, 20 Abr 2017 (AFP) - O Departamento americano do Tesouro anunciou nesta quinta-feira sanções contra duas empresas imobiliárias vinculadas a Abigail González Valencia, líder del cartel mexicano Los Cuinis.

A partir das sanções, estas empresas têm agora proibido estabelecer relações comerciais com contrapartes americanos e eventuais bens que possuam nos Estados Unidos fiquem congelados.

As penas por violar a norma podem alcançar 10 milhões de dólares para corporações e penas de até dez anos de prisão para alguns indivíduos.

As duas empresas, Yorv Inmobiliaria e Grupo Segtac, são proprietárias de centros comerciais nos estados mexicanos de Jalisco (oeste) e Quintana Roo (leste), respectivamente.

Estas empresas foram criadas para "burlar" as sanções impostas pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Tesouro (OFAC) a outras imobiliárias que administravam originalmente os centros comerciais, indicou o Tesouro.

"O OFAC continuará apontando a novas empresas de fachada que foram criadas ou cooptadas com o fim de esconder os interesses de González Valencia, Los Cuinis ou seus aliados para evadir sanções", disse seu diretor, John Smith.

Los Cuinis e González Valencia foram oficialmente apontados como narcotraficantes pelo Tesouro em abril de 2015.

González Valencia foi capturado no México em fevereiro de 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos