Ministro alemão fala de nepotismo ao se referir a Ivanka Trump

Berlim, 29 Abr 2017 (AFP) - O ministro das Relações Exteriores alemão, Sigmar Gabriel, classificou como nepotismo a inclusão de Ivanka Trump na equipe de seu pai, o presidente americano Donald Trump.

"Há coisas que são raras, como, por exemplo, a visita de sua filha à Alemanha, que é tratada praticamente como um assunto mundano, quando a confusão da política com a família e a gestão lembra mais o nepotismo, algo inimaginável" na Alemanha, declarou o ministro social-democrata em uma entrevista publicada neste sábado pelo grupo de imprensa regional Funke.

Gabriel se referia à visita a Berlim na última semana de Ivanka Trump, assessora de seu pai na Casa Branca, para participar de um debate sobre o lugar das mulheres na economia, respondendo, assim, a um convite da chanceler conservadora, Angela Merkel.

"Sempre me incomodo quando membros da família, que nunca foram eleitos (pelo voto), chegam de repente como convidados oficiais do Estado e são tratados praticamente como se fossem parte de uma família real", acrescentou Gabriel.

De forma geral, depois de 100 dias de poder do presidente americano, Gabriel considerou que a situação melhorou, após um início preocupante, mas continua sem ser boa.

Em um tom mais diplomático, a chanceler alemã estimou, em outra entrevista neste sábado ao grupo de imprensa Medsack, ter "desenvolvido uma boa relação de trabalho" com Donald Trump, "o que claramente não exclui pontos de vista diferentes".

Os dois líderes divergem especialmente na questão dos gastos militares no seio da Otan. A administração Trump também criticou várias vezes o superávit comercial da Alemanha.

"Estamos orgulhosos de que nossos produtos sejam demandados no mundo inteiro. É também nossa exigência para a qual muitas pessoas trabalham", indicou neste sábado a líder alemã, sem mencionar Trump.

Donald Trump ameaça com medidas protecionistas, especialmente no que diz respeito a países como a Alemanha. Apesar disso, em sua entrevista concedida ao grupo de imprensa Madsack, Merkel disse "não descartar que as negociações com os Estados Unidos sobre um tratado de livre comércio sejam retomadas um dia".

Estas negociações estão estancadas atualmente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos