EUA: legisladores pedem a Deutsche Bank dados de laços de Trump e Rússia

Washington, 24 Mai 2017 (AFP) - Congressistas americanos solicitaram ao Deutsche Bank informações sobre os laços entre o presidente Donald Trump e a Rússia.

Este pedido ao banco alemão é mais um passo da investigação sobre as relações de Trump com Moscou e sobre o envolvimento da Rússia na campanha eleitoral americana a favor do líder republicano que hoje ocupa a Casa Branca.

Os membros democratas do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara pediram também na terça-feira informações similares ao secretário do Tesouro Steven Mnuchin em busca de pistas sobre qualquer apoio do governo russo ou colaboradores em favor de Trump ou de sua família.

"O Congresso continua sem saber se os empréstimos do Deutsche Bank ao presidente Trump foram respaldados pelo governo russo ou se estiveram de alguma forma vinculados a Rússia", disse a mensagem enviada ao banco por cinco democratas que integra o Comitê.

"É crítico que forneçam a este comitê a informação necessária para esclarecer o alcance, os resultados e as conclusões de suas investigações internas", disse a carta.

Os congressistas afirmam que o banco revisou seus negócios com Trump e com membros de sua família assim como uma questionada negociação de 2011 mas não divulgou suas conclusões.

Uma porta-voz do banco se recusou a comentar a carta.

Os Estados Unidos multaram o Deutsche Bank em bilhões de dólares por manipulação da taxa de juros, venda de ativos tóxicos e fracos controles à lavagem de dinheiro.

"O padrão de envolvimento do Deutsche Bank em sistemas de lavagem de dinheiro, fundamentalmente com participação russa, sua nada convencional relação com o Presidente e suas reiteradas transgressões às normas americanas despertam sérias dúvidas sobre se o banco foi a fundo com sua revisão do esquema dos negócios e laços de Trump com a Rússia", destacou a carta.

A carta adverte que o banco alemão continuou fazendo negócios com Trump enquanto outros se negavam devido ao histórico de falências do presidente. Indica ainda que as empresas de Trump devem 340 milhões de dólares ao Deutsche Bank.

O comitê pediu ao banco que lhe forneça todo tipo de documento, registro ou carta relacionadas com os questionados negócios de 2011 e também com os empréstimos outorgados a Trump ou a membros de sua família.

Em outra carta, o comitê pediu ao Departamento do Tesouro ps mesmos detalhes dos empréstimos e laços de Trump e Rússia; uma informação que já foi pedida por outros dois comitês legislativos.

Vários comitês do Congresso e o FBI, sob a supervisão de um procurador especial, estão investigando os laços entre a campanha eleitoral de Trump com a Rússia.

hs/ec/gm /ja/cc/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos