Mudança de estilo: Moreno põe fim a informes semanais de Correa

Quito, 24 Mai 2017 (AFP) - O novo presidente do Equador, Lenín Moreno, anunciou nesta quarta-feira (24) que não dará mais os informes semanais de gestão, divulgados por uma década por seu correligionário Rafael Correa, a quem sucedeu no cargo.

Em um programa de rádio e televisão, realizado todo o sábado em diferentes partes do país, Correa relatava suas atividades semanais durante cerca de três, ou quatro horas, acompanhado por simpatizantes.

"Sou um conversador, apegado às conclusões, gosto de ir logo para a síntese, para o resumo. Por isso, não farei a 'conexão' semanal", afirmou Moreno, após fazer o juramento de posse no Legislativo.

O presidente acrescentou que "vamos encontrar outra forma de fazer isso", pois, "como ordena a Constituição, manterei a população informada de modo veraz e oportuno sobre toda gestão do governo, que será completamente transparente".

No poder entre 2007 e 2017, Correa fez 523 dessas chamadas "conexões cidadãs". Na última delas, criticou a imprensa, acusando-a de ser "corrupta" e "mentirosa".

Com estilo diferente do explosivo Correa, Lenín Moreno já antecipou que relação de seu governo com a imprensa será "renovada" e "fluida".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos