Temer escolhe Raquel Dodge para procuradora-geral

São Paulo, 29 Jun 2017 (AFP) - O presidente Michel Temer escolheu nesta quarta-feira a subprocuradora-geral da República Raquel Dodge para ocupar o cargo de procuradora-geral, em substituição a Rodrigo Janot, que conclui seu mandato em setembro.

A decisão foi anunciada pelo porta-voz da Presidência, Alexandre Parola.

O chefe do Ministério Público é designado pelo presidente, que geralmente indica o mais votado de uma lista tríplice submetida à eleição dos procuradores.

Temer não cumpriu a tradição e escolheu a segunda colocada, com 587 votos, atrás de subprocurador Nicolao Dino, o candidato de Janot, que obteve 621 votos.

O subprocurador Mario Bonsaglia foi o terceiro colocado, com 564 votos.

Janot, que na segunda-feira acusou Temer de corrupção passiva, conclui seu segundo mandato no dia 17 de setembro.

Ao informar sobre a escolha, Parola destacou que "a doutora Raquel Dodge é a primeira mulher a ser nomeada para a Procuradoria-Geral da República.

Em entrevista recente, Raquel Dodge disse que "a Lava Jato estabeleceu um padrão de trabalho que conquistou muita credibilidade perante a opinião pública e pode ser resumido por três critérios: ninguém está acima da lei; resultados judiciais são alcançáveis com a aplicação da lei vigente; e celeridade".

"Muito dinheiro público foi recuperado e devolvido. Réus foram condenados e a verdade real está sendo exposta. Este trabalho está sendo constantemente aprimorado e continuará a ser, para garantir celeridade tanto no arquivamento dos casos em que não há elementos mínimos de crime, quanto para obter as condenações devidas", declarou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos