Premiê iraquiano agradece líder xiita por atuação contra o EI

Bagdá, 30 Jun 2017 (AFP) - O primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, agradeceu nesta sexta-feira a um alto dirigente xiita por seu papel na guerra contra os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI), assegurando que tinha salvo seu país.

Em 2014, três dias depois da tomada de Mossul pelo EI, o grande aiatolá Ali al Sistani exortou os iraquianos a lutarem contra os radicais islâmicos, permitindo, assim, deter seu avanço.

Mas este chamado foi ofuscado pelos atos violentos cometidos por algumas milícias xiitas, e provocou, ainda, a criação de novos grupos paramilitares que poderiam ser uma fonte de instabilidade no futuro.

Em um comunicado, Abadi expressou seu "profundo agradecimento e gratidão" a Sistani por "seu apoio forte e contínuo aos combatentes heroicos".

Para o primeiro-ministro, o chamado do líder religioso em 2014 "salvou o Iraque e abriu o caminho para a vitória" contra o grupo extremista sunita.

A mensagem de Abadi coincide com o avanço das tropas de Bagdá em Mossul, a segunda cidade do país, de onde estão prestes a expulsar os combatentes do EI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos