Ataques da coalizão internacional matam 42 civis no norte da Síria

Em Beirute

  • Zohra Bensemra/ Reuters

    20.ago.2017 - Coluna de fumaça sobe em local de confronto entre forças sírias e do Estado Islâmico em Raqqa, na Síria

    20.ago.2017 - Coluna de fumaça sobe em local de confronto entre forças sírias e do Estado Islâmico em Raqqa, na Síria

Ao menos 42 civis, incluindo 19 menores de idade, morreram na segunda-feira em bombardeios da coalizão liderada pelos Estados Unidos em Raqqa, reduto do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Doze mulheres estão entre as vítimas dos ataques, que atingiram vários bairros da zona norte da cidade, onde a coalizão apoia a ofensiva de uma aliança de combatentes árabes e curdos contra os extremistas.

No domingo, 27 civis, incluindo várias crianças, faleceram nos ataques aéreos da coalizão internacional contra uma zona residencial de Raqqa, norte do país.

Com as novas vítimas, o balanço chega a quase 170 civis mortos nos últimos oito dias nos ataques da coalizão em Raqqa, segundo o OSDH.

O diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman, afirmou que civis morrem a cada dia nos ataques da coalizão, formada por dezenas de países e que dá apoio aéreo crucial às Forças Democráticas Sírias (FDS), uma aliança árabe-curda que luta para expulsar o EI de Raqqa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos