PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Avós da Praça de Maio encontram neta 125; 300 ainda estão desaparecidos

Presidente da organização Avós de Maio, Estela de Carlotto - Sáshenka Gutiérrez/Efe
Presidente da organização Avós de Maio, Estela de Carlotto Imagem: Sáshenka Gutiérrez/Efe

27/10/2017 01h22

A organização Avós da Praça de Maio, dedicada à procura de crianças roubadas durante a última ditadura argentina (1976-83), anunciou nesta quinta-feira a comprovação da identidade da neta recuperada número 125.

"Hoje encontramos a neta 125", disse a presidente das Avós, Estela de Carlotto, na sala de concertos do Centro Kirchner, em Buenos Aires, provocando aplausos e lágrimas entre os quase mil presentes na cerimônia do 40º aniversário da organização, que ainda procura 300 netos e netas nascidos de presos políticos do regime militar.

A mãe da neta encontrada era Lucía Rosalinda Tartaglia, uma ativista universitária sequestrada e desaparecida em La Plata (sul de Buenos Aires). Outros dados familiares serão divulgados nesta sexta-feira.

A cerimônia foi animada pelo célebre músico e compositor Gustavo Santaolalla, que interpretou com o auxílio de seis músicos seu tema ganhador do Oscar de Melhor Trilha Sonora de 2006, para o filme "O Segredo de Brokeback Mountain".

"Celebro as Avós por sua maravilhosa luta pela memória. Elas puderam transmutar o terror incomensurável em amor e esperança", disse Santaolalla em um dos momentos mais emotivos da cerimônia.

As Avós procuram há quatro décadas pessoas que nasceram quando os pais estavam presos e foram entregues a outras famílias, geralmente de membros das Forças Armadas.

Ao menos 700 militares, policiais e civis foram condenados por graves violações dos direitos humanos desde que foram anuladas as leis de anistia, pelo governo Néstor Kirchner.

Internacional