PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ex-primeiro-ministro egípcio Shafiq disputará eleições em 2018

29/11/2017 19h07

Cairo, 29 Nov 2017 (AFP) - O ex-primeiro-ministro egípcio Ahmed Shafiq anunciou nesta quarta-feira (29) a intenção de se apresentar às eleições presidenciais de 2018 e acusou os Emirados Árabes Unidos, país onde reside, de impedi-lo de deixar seu território.

"Me surpreendi em saber que estava proibido de deixar a nação amiga dos Emirados Árabes Unidos por motivos que não entendo", declarou Shafiq em vídeo transmitido à AFP no Cairo.

Pouco antes, dois de seus colaboradores anunciaram que ele se candidataria às eleições de 2018.

"Posso confirmar que se apresentará", afirmou um deles sobre as eleições nas quais o atual chefe de Estado, Abdel Fatah al-Sisi, que derrubou o presidente islamista Mohamed Morsi, tentará conseguir um segundo mandato.

Depois de sua derrota contra Morsi em 2012, a Justiça egípcia acusou Shafiq de corrupção e ele se exilou nos Emirados Árabes Unidos.

Se conseguir voltar ao Egito, Shafiq poderia ser um dos poucos candidatos que supõem uma verdadeira ameaça para o presidente Sisi, ex-chefe do Exército que venceu as eleições de 2014 após depor Morsi, membro da Irmandade Muçulmana.

Shafiq, um militar de alta patente na aviação, foi nomeado primeiro-ministro nos últimos dias no poder de Hosni Mubarak, derrubado por uma revolta popular em 2011 após governar o Egito durante 30 anos.

Internacional