EUA e Turquia discutem criação de zona segura na Síria, diz Pentágono

Washington, 25 Jan 2018 (AFP) - Os comandos militares dos Estados Unidos e da Turquia discutiram a possibilidade de criar uma "zona segura" ao longo da fronteira com a Síria, afirmou um porta-voz do Pentágono nesta quinta-feira, em meio ao aumento das tensões com a intervenção turca na região.

"Claramente, continuamos falando com os turcos sobre a possibilidade de uma zona segura, ou como você quiser chamar", disse o tenente-general Kenneth McKenzie à imprensa.

"Nós examinamos isso há cerca de dois anos em várias situações diferentes, e ainda não há uma decisão final. Nossos comandos militares ainda estão discutindo, então eu diria que é um conceito que está aí (...), é apenas uma ideia que está pairando agora".

McKenzie não entrou em detalhes sobre a abrangência de uma zona segura, mas a mídia turca afirma que o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, disse ao ministro de Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, que apoia a criação de uma área que alcance 30 quilômetros na Síria.

A violenta guerra da Síria, que já deixou mais de 340 mil mortos desde 2011, ficou ainda mais complexa na semana passada, com a Turquia lançando ofensivas contra agentes curdos em Afrin, perto da fronteira turca.

Isso aumentou as tensões com os aliados ocidentais da Turquia, que é membro da Otan, especialmente os Estados Unidos, que apoiaram o curdo YPG na luta contra o grupo Estado Islâmico.

"Particularmente em Afrin, as operações turcas (...) que têm efeito de induzir atritos à equação, de tornar mais difícil focar em por quê estamos na Síria, (...) são algo negativo", opinou McKenzir, acrescentando que ele entendia as preocupações de segurança "legítimas" da Turquia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos