China denuncia a mentalidade de guerra fria de Donald Trump

Pequim, 31 Jan 2018 (AFP) - A China pediu nesta quarta-feira aos Estados Unidos que abandonem sua "mentalidade de Guerra Fria", depois que o presidente Donald Trump classificou Pequim de rival que ameaça os interesses de Washington.

"Em todo mundo enfrentamos regimes sem controle, grupos terroristas e adversários como a China e a Rússia, que ameaçam nossos interesses, nossa economia e nossos valores", declarou o presidente na terça-feira, diante das duas câmaras do Congresso americano, em seu primeiro discurso sobre o Estado da União.

"Esperamos que os Estados Unidos abandonem sua mentalidade de Guerra Fria, que é um conceito superado", reagiu Hua Chunying, porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores.

"A China espera trabalhar com a parte americana a fim de reduzir diferenças de posição, no respeito mútuo, centrando-se na cooperação e na gestão dos diferentes", enfatizou em uma coletiva de imprensa.

rld-ehl/jug/sg/sgf/ra/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos