Capacetes azuis de Gana acusados de abusos sexuais no Sudão do Sul

Nações Unidas, Estados Unidos, 26 Fev 2018 (AFP) - Um grupo de 46 policiais de Gana das forças de paz da ONU foi expulso de sua base no noroeste do Sudão do Sul, após acusações de abuso sexual contra refugiadas, informou um porta-voz da ONU nesta segunda-feira.

Os 46 policiais foram confinados no sábado em quartéis de Juba, após uma investigação preliminar determinar que ganenses "participaram de atividades sexuais com mulheres", revelou o porta-voz da ONU Stéphane Dujarric.

"A informação recebida indica que alguns membros da unidade policial supostamente participaram de transações sexuais".

A missão de manutenção da paz no Sudão do Sul tem "tolerância zero, sem desculpas, com a exploração e o abuso sexual".

Gana coopera com as Nações Unidas para realizar uma exaustiva investigação da denúncia, realizada no dia 8 de fevereiro, acrescentou o porta-voz.

As Nações Unidas têm 7 mil militares e 900 policiais em sua missão no Sudão do Sul, e cerca de 200 mil sudaneses estão refugiados em centros da ONU protegidos pelas forças de paz da organização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos