UE deseja que Rússia e Irã levem a Síria à mesa de negociação

Bruxelas, 25 Abr 2018 (AFP) - A União Europeia (UE) fez um apelo para que Rússia e Irã pressionem o regime de Damasco, do qual são aliados, a comprometer-se com negociações para acabar com a guerra civil na Síria, no momento em que a comunidade internacional promete bilhões de dólares para ajudar os civis no conflito.

"Precisamos em particular que Rússia e Irã pressionem Damasco para que aceite sentar-se à mesa com a mediação da ONU", afirmou a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, ao chegar à conferência de doadores em Bruxelas, o sétimo encontro do tipo.

Para a UE, a única maneira de alcançar a paz neste conflito, que desde março de 2011 deixou mais de 350.000 mortos e milhões de de deslocados, passa por um "processo político" com a mediação da ONU, destacou Mogherini.

Os europeus desejam retomar as conversações lideradas pela ONU em Genebra que avançaram pouco após oito encontros, em parte pela falta de interesse do regime sírio de Bashar al-Assad. Rússia, Irã e Turquia iniciaram um processo de negociações à parte em Astana.

As declarações foram feitas no segundo dia da conferência sobre o futuro da Síria em Bruxelas, com a participação de mais de 80 países, grupos de ajuda e organismos da ONU.

pdw-tjc/zm/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos