PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Apenas quatro países europeus da Otan cumprem meta de gasto militar

10/07/2018 09h49

Bruxelas, 10 Jul 2018 (AFP) - A Letônia se tornou 2018 no quarto país europeu da Otan que, como os Estados Unidos, cumpre com a meta de dedicar 2% do PIB à defesa, indicou nesta terça-feira a Aliança, que precisou que outros três poderiam atingi-lo.

"Em 2014, apenas três aliados gastavam 2%. Este ano esperamos que façam oito", disse em coletiva de imprensa o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, a véspera de uma cúpula de mandatários da Aliança em Bruxelas.

Os aliados se comprometeram na cúpula de Gales de 2014 a aproximar seu gasto militar a 2% do PIB nacional para 2024, um chamado tradicional de Estados Unidos e com a chegada de Donald Trump à Casa Branca recrudesceu.

O gasto militar dos Estados Unidos representa dois terços do total da Otan e, neste sentido, Trump reiterou suas críticas nesta terça-feira. "Países da Otan têm pagar MAIS, Estados Unidos tem que pagar MENOS. Muito injusto!", tuitou antes de viajar para Bruxelas.

Os cinco países que cumprem a meta de 2% seriam Estados Unidos (3,50% de seu PIB), Grécia (2,27%), Estônia (2,14%) e Reino Unido (2,10%), aos quais a Letônia se somou em 2018, com 2%, segundo dados publicados nesta terça-feira pela organização transatlântica.

Polônia (1,98%), Lituânia (1,96%) e Romênia (1,93%) também poderão se juntar ao grupo em 2018, caso considerem eventuais mudanças nos números finais, já que esses países acordaram em nível nacional "gastar pelo menos 2% do PIB anualmente na defesa.

Dos 29 membros da OtanTAN, Luxemburgo registraria o menor gasto militar em 2018 com 0,55% do PIB nacional (0,52% em 2017), atrás da Bélgica, que passa de 0,91% para 0,93%, e Espanha, cujo gasto avança de 0,90% no ano passado para 0,93% em 2018.

Internacional