PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Como foi o primeiro roubo a um banco a mil quilômetros do polo norte

Cidade de Longyearbyen, a mais ao norte do planeta, localizada no arquipélago de Svalbard -  Lalo de Almeida/ Folhapress
Cidade de Longyearbyen, a mais ao norte do planeta, localizada no arquipélago de Svalbard Imagem: Lalo de Almeida/ Folhapress

21/12/2018 12h57

Considerado o estabelecimento mais ao norte do mundo, o banco de Longyearbyen, no arquipélago norueguês de Svalbard, foi alvo de um assalto à mão armada nesta sexta-feira (21), cujo autor foi rapidamente preso - informaram as autoridades locais. Tratou-se do primeiro assalto a um banco nesse território norueguês, localizado a cerca de mil quilômetros do polo norte.

"Houve um assalto à mão armada às 10h40 (7h40 de Brasília)", disse à AFP Terje Carlsen, porta-voz do governador local.

"Um homem com uma arma pegou uma soma de dinheiro. Foi detido com bastante rapidez" no centro de Longyearbyen, acrescentou.

As autoridades se recusaram a divulgar a identidade do suspeito, a soma roubada - recuperada em sua casa - e a arma usada.

A polícia afirmou posteriormente que se trata de um estrangeiro de passagem pelo arquipélago. Ele foi enviado para Tromsø, cidade no norte da Noruega continental, para ser colocado em detenção provisória.

As chances do assaltante eram mínimas: em Longyearbyen, a capital de Svalbard, todo mundo se conhece, e o aeroporto é quase a única saída.

No arquipélago, vivem cerca de 3.000 habitantes, 2.000 deles em Longyearbyen, e tantos outros ursos polares.

Nesta época do ano, as temperaturas podem cair para -20°C.

Nas redes sociais, vários internautas zombaram do episódio. "O assalto a banco mais tolo da história da Noruega?", dizia um deles no Twitter. "Ele provavelmente esqueceu de pensar em seu plano de fuga", ironizou outro.

phy/hdy/es/eg/mr/tt

Internacional