PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Equador responderá de maneira "oportuna" à CIDH sobre asilo de Assange

31/01/2019 22h46

Quito, 1 Fev 2019 (AFP) - O Equador dará "uma resposta oportuna" à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) sobre a situação do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, que pediu ao organismo que tome medidas para salvaguardar seu asilo na embaixada equatoriana em Londres, informou o Ministério das Relações Exteriores nesta quinta-feira.

"O Equador dará uma resposta oportuna ao pedido da Comissão, com a certeza de que garantiu os direitos humanos de Assange", disse em comunicado o Ministério das Relações Exteriores, que em outubro passado impôs ao australiano um protocolo regulando sua permanência na legação em Londres.

O ministério indicou que a CIDH, organismo baseado em Washington, "solicitou informações sobre a situação" de Assange, sem especificar as questões sobre as quais o Equador foi questionado.

A resposta à solicitação da Comissão é feita pelo Ministério das Relações Exteriores e pelo Ministério Público.

Os advogados de Assange, que está asilado na embaixada equatoriana desde agosto de 2012, pediram à CIDH medidas cautelares de proteção, considerando que existe um "risco potencial" contra ele.

pld/gv/cc

Internacional