PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA suspende bloqueio da ONU à ajuda humanitária para Coreia do Norte

31/01/2019 18h49

Nações Unidas, Estados Unidos, 31 Jan 2019 (AFP) - Os Estados Unidos estão suspendendo o bloqueio à ajuda humanitária à Coreia do Norte na ONU, poucas semanas antes da segunda cúpula entre o presidente Donald Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, segundo diplomatas e documentos aos quais a AFP teve acesso.

A pedido de Washington, foram deixadas em suspenso várias solicitações de grupos de ajuda humanitária para aprovar exceções às duras sanções impostas pela ONU contra a Coreia do Norte. Em alguns casos, esses pedidos haviam sido ignoradas durante um ano.

No entanto, nas últimas semanas, Washington deu seu aval ao comitê de sanções da ONU para aprovar oito pedidos de itens como bombas solares, peças de encanamento, latas de leite, rodas de trator e cadeiras de rodas pediátricas.

Segundo diplomatas e grupos humanitários, a aprovação desses pedidos poderia aumentar o envio de ajuda humanitária para a Coreia do Norte, onde a ONU estima que 10,5 milhões de pessoas, 41% da população, estão desnutridas.

A crise alimentar na Coreia do Norte, combinada com uma alta incidência de tuberculose, despertou o alarme entre grupos de ajuda, enquanto Washington espera que Pyongyang tome medidas para abandonar seu programa de armas nucleares.

Trump pretende realizar uma segunda cúpula com Kim em fevereiro, provavelmente no Vietnã, para chegar a um acordo sobre medidas concretas para a desnuclearização da península coreana.

As resoluções de sanções da ONU especificam que as duras medidas tomadas contra a Coreia do Norte para seus testes nucleares e de mísseis balísticos não devem levar à suspensão da ajuda humanitária.

- "Máxima pressão" -Os grupos humanitários disseram que as restrições representam um duro golpe a seus projetos de ajuda ao tornar praticamente impossível a importação de material, além de problemas difíceis para as operações bancárias.

As oito solicitações aprovadas em janeiro são para projetos de grupos de Suíça, Estados Unidos, Reino Unido, França, Canadá, a Federação Internacional de Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV).

Nesta quarta-feira, o comitê de sanções deu aval ao pedido da FICV para kits hospitalares, insumos médicos e filtros de água, entre outros. A organização obteve a aprovação para enviar 500 bicicletas da China para seus voluntários, que visitam remotas aldeias norte-coreanas.

"A população da Coreia do Norte está passando por outro inverno rigoroso", disse Ricard Blewitt, representante da FICV nas Nações Unidas.

Aumentar as entregas de medicamentos, itens de saúde e produtos para garantir o acesso à água limpa "são extremamente necessários para ajudar as pessoas muito vulneráveis", disse ele.

Os Estados Unidos, que insistem em manter "a máxima pressão" sobre a Coreia do Norte até que ela abandone completamente seu programa de armas nucleares, reservaram um tempo para avaliar detalhadamente cada pedido de ajuda.

Washington expressou preocupação de que esses produtos possam ser desviados para líderes norte-coreanos e que possam ser usados para o programa de armas nucleares de Pyongyang.

Internacional