PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Tesouro dos EUA anuncia sanções contra governadores ligados a Maduro

25/02/2019 20h21

Washington, 25 Fev 2019 (AFP) - O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira sanções contra quatro governadores de estados venezuelanos ligados ao governo de Nicolás Maduro por obstruirem a entrega de ajuda humanitária.

"As medidas do Tesouro estão dirigidas a quatro governadores alinhados com o ex-presidente Maduro, por dificultarem a tão necessária ajuda humanitária e por prolongarem o sofrimento do povo venezuelano", disse o secretário do Tesouro, Steven T. Mnuchin.

As "ações de Maduro não ficarão impunes", afirmou no Twitter o conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, John Bolton, destacando a "liderança decisiva" de Guaidó.

As sanções atingem Omar Prieto, do estado de Zulia, Rafael Lacava, de Carabobo, Jorge Luis García, de Vargas, e Ramón Carrizalez, de Apure, após o bloqueio, neste fim de semana, de vários carregamentos de ajuda humanitária solicitada pelo líder opositor Juan Guaidó, chefe do Parlamento reconhecido como presidente interino da Venezuela por Washington e cerca de 50 países.

"Os Estados Unidos não vão ficar de braços cruzados enquanto as necessidades básicas do povo da Venezuela são negadas e ele sofre desnecessariamente. Estas ações têm consequências", disse o Departamento de Estado em um comunicado.

As sanções implicam que todas as propriedades ou ativos dessas pessoas nos Estados Unidos fiquem bloqueadas e devem ser reportadas ao Gabinete de Controle de Ativos Estrangeiros.

O Tesouro afirmou que as sanções "não serão necessariamente permanentes, mas têm como propósito motivar uma mudança positiva de condutas" e acrescentou que os Estados Unidos já declararam que as sanções contra pessoas que "tomem ações concretas e significativas para restaurar a ordem democrática" na Venezuela serão suspensas.

an/lda/cn/ll/db

Internacional