PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Netanyahu é acusado de corrupção em compra de submarinos alemães

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, discursa no horário nobre da TV do país - Reprodução de vídeo
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, discursa no horário nobre da TV do país Imagem: Reprodução de vídeo

18/03/2019 18h55

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, foi acusado nesta segunda-feira de obter lucros na compra de submarinos pelo seu principal adversário político, o ex-chefe do Estado Maior Benny Gantz.

Gantz, o grande concorrente de Netanyahu nas eleições de 9 de abril, afirmou durante uma entrevista à imprensa que o líder do governo israelense teria recebido da empresa alemã ThyssenKrupp 3,9 milhões de euros como comissão pelo negócio que movimentou dois bilhões de dólares. A suspeita não é nova, pois o premiê já foi investigado sobre o assunto sem ser acusado formalmente.

Em plena corrida eleitoral, Benny Gantz pediu a reabertura da investigação sobre a compra de submarinos alemães, uma venda na qual alguns dos familiares de Netanyahu eram suspeitos de corrupção.

"Criaremos uma comissão para investigar este caso e todos os envolvidos", disse Gantz.

Netanyahu, que apenas foi interrogado durante a investigação desta compra, busca a releição em meio a suspeitas em outros três casos de corrupção.

Internacional