PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Suspeito de atentado em Utrecht admite acusações

22/03/2019 13h21

Haia, 22 Mar 2019 (AFP) - O turco acusado de ser o autor do ataque em um VLT na cidade holandesa de Utrecht, que terminou em três mortos, reconheceu as acusações que pesam contra ele - anunciou a Procuradoria nesta sexta-feira (22).

Gokmen Tanis, de 37 anos, "confessou a um juiz de instrução as acusações criminais contra ele. Declarou que agiu sozinho", explicou a Procuradoria em um comunicado, sem dar detalhes sobre as declarações do suspeito.

Tanis segue em prisão provisória "para preservar o sigilo da investigação", completa a nota. Ele já tinha antecedentes penais por roubo e estupro.

Na segunda-feira passada, ele embarcou em um VLT e atirou contra os passageiros. Uma jovem de 19 anos e dois homens, de 28 e 49 anos, morreram, enquanto sete pessoas ficaram feridas.

Depois de oito horas de busca, Tanis foi capturado pela polícia.

Um segundo suspeito, um homem de 40 anos detido na terça, foi solto.

"Esse homem foi detido na terça, porque o suspeito de 37 foi detido em sua casa. Nos últimos dias, fez-se uma ampla investigação para determinar se o homem havia participado do tiroteio, ou se havia colaborado", indicou a Procuradoria.

Os habitantes de Utrecht foram convocados para uma marcha silenciosa nesta sexta-feira em homenagem às vítimas, na presença do primeiro-ministro holandês, Mark Rutte.

cvo/sg/jz/al/tt

Internacional