PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Espanha terá Natal com mobilidade entre regiões e reuniões de até 10 pessoas

Espanha terá Natal com mobilidade entre regiões e reuniões de até 10 pessoas - Getty Images
Espanha terá Natal com mobilidade entre regiões e reuniões de até 10 pessoas Imagem: Getty Images

02/12/2020 17h24

Os espanhóis poderão viajar entre as regiões durante as festas de fim de ano para visitar familiares, embora os encontros devam ser limitados a 10 pessoas, de acordo com as recomendações apontadas hoje pelo Ministério da Saúde.

Devido à pandemia, e até maio, a Espanha está em estado de alarme, o que significa que a circulação entre regiões só é permitida em alguns casos, como para ir ao médico, trabalhar ou cuidar de pessoas dependentes.

Existirá também um toque de recolher noturno, exceto nas Ilhas Canárias, e em algumas áreas não será possível deixar o município, exceto em casos justificados.

No entanto, no período de 23 de dezembro a 6 de janeiro os cidadãos poderão ir de uma região a outra "para visitar parentes", anunciou em entrevista coletiva o ministro da Saúde, Salvador Illa.

Seu ministério destacou que, dependendo da evolução da epidemia, os governos regionais reservam a possibilidade de limitar a entrada e saída de seu território a determinados dias.

Em dias importantes - 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro - as reuniões familiares devem ser limitadas a 10 pessoas, "incluindo crianças", acrescentou o ministro.

Ainda nas noites de 24 a 25 de dezembro e de 31 de dezembro a 1º de janeiro, o toque de recolher será dispensado, passando a valer a partir da 1h30 da madrugada, e não a partir das 22h00.

O Ministério da Saúde acrescentou que "não serão permitidos eventos presenciais com grande número de pessoas" e que nas missas "devem ser evitadas manifestações físicas de devoção ou tradição", como beijos entre pessoas ou imagens.

Os desfiles dos Reis Magos nos dias 5 e 6 de janeiro, em que carros alegóricos costumam desfilar pelas ruas de vilas e cidades jogando balas e brinquedos, serão bem diferentes, pois "é recomendável que se acontecerem, sejam estáticos", acrescentou Illa.

A Espanha é um dos países europeus mais afetados pela pandemia, com 1,6 milhão de casos confirmados e mais de 45.700 mortes.

Coronavírus