PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
5 meses

EUA pedem ao Haiti para realizar eleições este ano, conforme planejado

Mais cedo, o presidente Joe Biden disse ter ficado "chocado" com o assassinato - Anna Moneymaker/Getty Images
Mais cedo, o presidente Joe Biden disse ter ficado 'chocado' com o assassinato Imagem: Anna Moneymaker/Getty Images

07/07/2021 17h32

Os Estados Unidos pediram ao Haiti nesta quarta-feira(7), que avance com as eleições marcadas para o final deste ano, dizendo que elas podem apresentar um caminho a seguir após o assassinato do presidente Jovenel Moise.

"Ainda é a opinião dos Estados Unidos de que as eleições este ano devem prosseguir", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, a repórteres, acescentando que uma votação justa "facilitaria uma transferência pacífica de poder para um presidente recém-eleito".

Moise foi morto na manhã desta quarta-feira por um comando armado que invadiu sua casa.

Sua esposa ficou gravemente ferida. O primeiro-ministro Claude Joseph decretou estado de sítio no país caribenho já mergulhado em crise política e de segurança.

Moise indicou Ariel Henry como o novo primeiro-ministro na segunda-feira, com a missão de realizar as eleições.

Em meio à insegurança e à violência de gangues que geram temores de que o país caia na anarquia generalizada, o Conselho de Segurança da ONU, os Estados Unidos e a Europa consideram prioritário a realização de eleições presidenciais e legislativas livres e transparentes antes do final do ano.