PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
3 meses

Rússia bate recorde de mortes em 24h por covid-19 pelo 3º dia seguido

Mulher usa máscara de proteção contra o coronavírus ao deixar estação de metrô em Moscou, na Rússia - Yuri Kadobnov/AFP
Mulher usa máscara de proteção contra o coronavírus ao deixar estação de metrô em Moscou, na Rússia Imagem: Yuri Kadobnov/AFP

30/09/2021 08h39Atualizada em 30/09/2021 09h50

A Rússia informou, nesta quinta-feira (30), seu maior número de mortes diárias por coronavírus pelo terceiro dia consecutivo, devido ao aumento de casos provocado pela variante delta e pela lenta campanha de vacinação.

Conforme balanço oficial, 867 óbitos e 23.888 casos foram registrados nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia, o país acumula 207.255 mortes por covid-19, o número de vítimas fatais mais alto da Europa.

Especialistas independentes acusam as autoridades russas de minimizarem a gravidade da onda pandêmica.

Quinto país mais afetado do mundo, com mais de sete milhões de infecções, a Rússia viu o número de casos aumentar no último mês, com a interrupção da campanha de vacinação.

Epicentro do surto, Moscou tem experimentado um aumento recente de casos. De acordo com as autoridades locais, o número de internações hospitalares está subindo.

Moscou e outras regiões iniciaram a vacinação obrigatória no verão passado (inverno no Brasil), mas a campanha se encontra paralisada desde então.

Segundo uma definição mais ampla de mortes relacionadas ao coronavírus, a agência de estatísticas Rosstat informou, em agosto, a ocorrência de mais de 350.000 mortes no país.

Várias vacinas russas estão disponíveis há meses, mas o governo tem tido dificuldades para convencer e imunizar uma população cética.

Até esta quinta-feira, pouco menos de 29% da população estava totalmente vacinada, conforme o site Gogov, que coleta dados sobre covid-19 das diferentes regiões da Rússia.

Coronavírus