PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Melbourne celebra fim de longo lockdown por pandemia

Clientes tomam uma cerveja em um pub no centro de Melbourne após reabertura - William West/AFP
Clientes tomam uma cerveja em um pub no centro de Melbourne após reabertura Imagem: William West/AFP

Em Melbourne

22/10/2021 09h42

A segunda maior cidade australiana, Melbourne, reabriu hoje, após o fim de uma série de confinamentos entre os mais longos do mundo, celebrado por seus habitantes em bares e cafés com amigos, ou indo ao cabeleireiro.

Desde o início da pandemia, os cinco milhões de habitantes de Melbourne passaram mais de 260 dias com ordens de permanecerem em casa, ainda que a incidência de coronavírus na Austrália seja muito menor do que em outros países desenvolvidos.

Agora, com 70% da população vacinada em Melbourne e no estado de Vitória, muitas das restrições impostas pelo sexto confinamento, em 5 de agosto, foram suspensas.

"Tento não parecer um pai cafona, mas estou orgulhoso, muito orgulhoso deste estado", afirmou o governador Dan Andrews, que estimulou a população a "sair" e "ir cortar o cabelo, pedir comida, convidar um amigo para beber".

No total, seis confinamentos afetaram esta vibrante cidade, com uma animada cena cultural e cafés.

"Vamos celebrar muito. Vamos ficar loucos", brincou George, dono de um café reunido com amigos pela primeira vez em muito tempo.

Proprietários de bares, restaurantes e salões de beleza comemoraram o retorno dos clientes e a reativação de seus abalados negócios.

Um cabeleireiro da cidade disse que havia gente fazendo fila na porta a partir das 4h30 locais para conseguir marcar um corte de cabelo.

A liberdade ainda não está completa, porém. Os moradores não podem sair da cidade, e as lojas permanecerão fechadas até que a taxa de vacinação alcance 80% da população-alvo. Isso deve acontecer em algumas semanas.

Também permanecerão em vigor as limitações para o funcionamento de cafés, bares e restaurantes, complicando a vida de seus proprietários. Além disso, os donos destes estabelecimentos também devem lidar com a falta de trabalhadores causada pelo fechamento das fronteiras internacionais.

O estado de Vitória deve suspender a quarentena obrigatória para viajantes internacionais até o fim do mês. Sydney e seu estado de Nova Gales do Sul também vão suspender estas medidas em 1º de novembro.

É difícil comparar os confinamentos, devido às diferentes normas de cada cidade. Em Toronto, por exemplo, os restaurantes ficaram sem abrir para o turno da noite por mais de 360 dias. Mas Melbourne está entre as cidades do mundo que passaram mais dias sob confinamento.

Isso ajudou a Austrália a evitar o pior da pandemia da covid-19, acumulando 150.000 casos e 1.500 mortes em uma população de 25 milhões de pessoas.

Internacional